Doenças respiratórias: veja como a cannabis pode ser uma aliada

Com a chegada do inverno, são comuns doenças respiratórias acompanharem as quedas de temperatura

Em meio a uma pandemia de Covid-19 e com as temperaturas em queda em razão do inverno, é comum que, entre o conforto dos cobertores e a peso dos agasalhos, os casos de doenças respiratórias aumentem. Gripe, resfriado, pneumonias, crises de asma e bronquite são comuns nesse cenário gelado. É muito importante termos aliados que auxiliem ao combate dessas patologias. Porém, o que pouca gente sabe é que a cannabis pode ser uma grande amiga nesses dias de frio.

Segundo artigo publicado na revista científica Frontiers in Pharmacology publicada no final do ao passado, doenças respiratórias como o próprio Covid, apresentam bons resultados quando tratadas com canabinoides. Este grupo de compostos, podem ativar dois tipos de receptores no corpo humano, o CB1 e o CB2. CB1 é altamente expresso no cérebro e outros tecidos, enquanto CB2 é predominantemente expresso em células do sistema imunológico. No entanto, estudos mostraram que CB1 também é expresso por células do sistema imunológico, podendo assim suprir possíveis inflamações.

Pesquisas mais avançadas na área, sugerem que alterações genéticas nos receptores CB2 do aparelho respiratório podem predispor quadros mais graves de doenças respiratórias. Assim, a estimulação destes receptores com o uso de canabidiol (CBD) pode aumentar a resposta imunológica do organismo, diminuindo a gravidade de doenças relacionadas à respiração.

Estudos realizados em 180 crianças com infecção respiratória viral, feito pela Universidade de Teerã, em uma análise clínica com 90 crianças internadas e 90 com acompanhamento ambulatorial, apontam que os canabinoides podem fornecer mais benefícios neuroprotetores do que as vitaminas C e E. Além disso, eles contribuem com a imunidade pelo estímulo do sistema imunológico, melhorando ainda a qualidade do sono e promovendo o alívio de dores.

Dentro de um cenário onde a COVID-19 se espalha de forma rápida, medicamentos à base de cannabis podem representar uma solução a mais no tratamento das complicações relacionadas a doença. Além das citocinas inflamatórias serem responsáveis pela síndrome do desconforto respiratório, elas parecem estar relacionadas ao desenvolvimento da fibrose pulmonar, complicação de difícil tratamento. Desta forma, a Cannabis poderia ser útil se adicionada às terapias anti-inflamatórias que existem para o tratamento da COVID-19.

Nesse sentido, ao buscar o tratamento com a cannabis, consulte seu médico para obter as melhores informações sobre o tema de acordo com o seu perfil e a patologia que deseja tratar. Assim, quando tratamentos tradicionais não conseguem controlar a doença e devolver qualidade de vida ao indivíduo, a quebra do tabu e a legalização da cannabis medicinal se faz muito importante para a dignidade e a liberdade humana.

Com informações do Sechat

Artigos relacionados

  •  +55 11 2365-4336

  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

  • Estamos em  São Paulo

  • Alameda dos Maracatins, 1217 - Conj. 701
  • Indianópolis - São Paulo - SP

Cadastre-se em nossa newsletter

Nos conte o seu nome :)
Acho que existe algo errado em seu e-mail.

Olá, esse é o canal via Whatsapp da Medical Fair Brasil. Aqui você tira dúvidas sobre assuntos como: inscrição, quero expor, palestras e assuntos relacionados a feira.

WhatsApp
Close and go back to page